Brasil

Ao Estadão, Marconi defende prévias no PSDB nacional

POR GBrasil | 09/09/2017
img/noticias/Ao Estadão, Marconi defende prévias no PSDB nacional
O

O governador Marconi Perillo (PSDB) afirma, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo publicada neste sábado, que prévias são o “instrumento legítimo de escolha” do candidato do PSDB à Presidência da República, em 2018. No entanto, Marconi acredita que não será preciso abrir consulta junto aos filiados para decidir entre as postulações do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do prefeito de São Paulo, João Doria. 

 

“Não vejo em nenhum deles disposição para qualquer tipo de dissenso. Estou seguro de que haverá uma convergência entre eles e de que prevalecerá o bom senso, o compromisso maior com o projeto de vitória. O PSDB tem uma sequência história de consensos. Sempre tem alguma escaramuça antes, alguns nomes se colocam, mas ao fim e ao cabo prevalece o que tem melhores condições (de vencer a eleição)”.

 

Na opinião do governador de Goiás, que é o favorito para assumir a presidência nacional do PSDB a partir do ano que vem, o candidato do partido deve adotar um discurso que ao mesmo tempo combata o populismo e a demagogia (em referência ao ex-presidente Lula) e contemple um projeto de pacificação do País, sustentado numa agenda agressiva de reformas.

 

“É preciso diminuir o tamanho do Estado, tomar medidas duras com relação à Previdência, aprofundar as privatizações e acabar com a estabilidade do emprego no serviço público, exceto as carreiras de Estado, num primeiro momento. O que pode ser extirpado da burocracia federal? Precisamos de três senadores por Estado? Desta quantidade de deputados?”, pergunta. O governador afirma que Temer, por ser um presidente de transição, não tem mesma força que teria um presidente eleito para tocar as reformas que o Brasil precisa. 

 

Clique a conferir a íntegra da entrevista.

COMPARTILHE:

Notícias Relacionadas

Brasil 09/09/2017 TRF-4 homologa delação do fim do mundo de Palocci

Ex-ministro fechou os termos da delação com delegados responsáveis pelas investigações da Lava Jato após MPF rejeitar o acordo.

Brasil 09/09/2017 PF investiga Lulinha por contrato na gestão Sérgio Cabral

Contrato entre Secretaria de Educação do RJ e empresa do sócio de Lulinha custou R$ 93,7 milhões e não foi cumprido.

Brasil 09/09/2017 Mesmo preso, Lula comentará Copa no rádio

Ex-presidente preso por corrupção participará do programa apresentado pelo jornalista José Trajano na TVT e rádio Brasil Atual.

Brasil 09/09/2017 Movimento pela volta dos militares é imbecilidade que precisa ser combatida

Regime dos generais tinha censura, tortura e corrupção. As instituições eram fracas e os cidadãos não tinham liberdade.

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do GBrasil oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES
  • Show da Manhã - Jovem Pan-GO