Brasil

Objetivo de Doria é se garantir na disputa em São Paulo

POR GBrasil | 01/11/2017
img/noticias/Objetivo de Doria é se garantir na disputa em São Paulo
O

O esforço do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), para alcançar projeção nacional camufla a real intenção, confidenciada apenas a aliados próximos, de se garantir na disputa pelo governo de São Paulo no ano que vem com o apoio do governador Geraldo Alckmin (PSDB). É a velha tática de mirar a estrela para atingir a montanha. 

 

Se, ao prefeito, parece difícil consolidar-se como candidato do PSDB ao Palácio do Planalto em 2018, não menos complicado será conseguir ser ungido como líder do exército tucano na eleição para governador. O grande obstáculo na sua frente atende pelo nome de Márcio França (PSB), com quem Alckmin já teria feito compromisso para o ano que vem.

 

O compromisso de Alckmin com França ultrapassa o limite das afinidades pessoais: é uma das condições impostas para o PSB para apoiá-lo na dura disputa que avizinha contra Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PSC). 

 

França é o atual vice-governador e herdará o gabinete principal do Palácio dos Bandeirantes em abril do ano que vem, quando o seu padrinho político se desincompatibilizará para concorrer à Presidência da República. França terá a caneta na mão e a máquina ao seu serviço até dezembro, e por este motivo Doria sabe que será difícil superá-lo na busca pelo apoio dos correligionários do PSDB.

 

Resta ao prefeito criar complicadores para o projeto nacional de Alckmin, de modo a força-lo a negociar os termos da rendição colocando na mesa a condição de candidato a governador. Doria viaja, tira fotos, grava vídeos, se movimenta e faz barulho. Caiu da última pesquisa Datafolha, apesar da mobilização, mas se contiver a sangria de sua própria popularidade, chegará ao fim do ano em boas condições para negociar. 

 

O problema é que quanto mais ele se dedica à turnê nacional, mais perde o apoio do eleitorado paulista. Esta é a grande encruzilhada na qual o prefeito se encontra. Para Doria, bom seria ele pudesse impor o seu slogan de campanha (“acelera”) ao calendário, porque quanto mais o tempo passa, menor e mais encurralado ele fica. 

 

COMPARTILHE:

Notícias Relacionadas

Brasil 01/11/2017 Eleição custou de R$ 4,5 bilhões aos cofres públicos

Eleições deste ano só não foram mais caras que as de 2014, auge da corrupção envolvendo empreiteiras, que custaram R$5,1 bilhões.

Brasil 01/11/2017 Bolsonaro: há uma parte do governo Temer que funciona

Ministro das Cidades, Alexandre Baldy é o símbolo desta pequena parte do governo Temer que dá certo. 

Brasil 01/11/2017 Marcelo Aro tenta usar plantão no tribunal para reaver PHS

Aro perdeu o comando do partido para o goiano Eduardo Machado. Ele tenta usar plantão do TJ para atropelar juiz substituto.

Brasil 01/11/2017 Em dois dias, Baldy recebe parlamentares, prefeitos e lideranças de 15 estados

Em ritmo intenso de trabalho, o goiano e ministro das Cidades, Alexandre Baldy, atendeu, em apenas dois dias, representantes de 15 estados.

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do GBrasil oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES
  • Show da Manhã - Jovem Pan-GO