Brasil

Pesquisa mostra queda de Lula. Bolsonaro e Doria se destacam

POR GBrasil | 21/09/2017
img/noticias/Pesquisa mostra queda de Lula. Bolsonaro e Doria se destacam
A

A mais nova pesquisa do instituto DataPoder360, divulgada nesta quinta-feira, mostra que o ex-presidente Lula sofreu os impactos do depoimento do ex-ministro Antônio Palocci. Lula teve queda em seus índices de intenção de voto.

 

O pré-candidato petista, que registrava algo entre 31% e 32% das intenções de voto na pesquisa de agosto, agora conta com 27% a 28%, a depender do cenário. A pesquisa foi feita entre 15 e 17 de setembro e contou com 2.280 entrevistados em 193 municípios. A margem de erro é de 2,8 pontos percentuais para cima ou para baixo.

 

O levantamento trabalhou com quatro cenários para primeiro turno, sendo dois deles com Lula como candidato do PT e outros dois com uma possível substituição pelo ex-prefeito Fernando Haddad. Do lado tucano, foram testados os nomes do governador Geraldo Alckmin e do prefeito João Doria. Os outros candidatos foram os mesmos em todos os casos: Jair Bolsonaro (PSC), Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT).

 

No primeiro cenário, Lula caiu de 32% em agosto para 27% setembro, ao passo que o deputado Jair Bolsonaro oscilou de 25% para 24%. Na sequência, Marina, Ciro e Alckmin apareceram tecnicamente empatados, com os dois primeiros registrando 6% das intenções de voto, e o segundo, 5%. Brancos e nulos somaram 25%, ao passo que 7%

não responderam.

 

No segundo cenário, o ex-presidente caiu de 31% para 28%, enquanto Bolsonaro oscilou de 18% para 20%. O prefeito João Doria aparece na terceira posição, em uma oscilação de 12% para 10%, enquanto Marina apresentou recuperação de 3% para 7%. Ciro Gomes se manteve com 6%, enquanto brancos e nulos somaram 23% e 5% não responderam.

 

No terceiro cenário, com Fernando Haddad substituindo Lula, Bolsonaro aparece com uma folgada liderança, oscilando de 27% em agosto para 26% em setembro. Na sequência, Marina Silva avançou de 8% para 12%, e Ciro Gomes, de 8% para 11%. Geraldo Alckmin, por sua vez, oscilou de 9% para 7%, enquanto Haddad foi de 3% para 4%. Brancos e nulos somariam 34%, ao passo que 7% não responderam. 

 

O último cenário também mostra Bolsonaro com tranquilidade na liderança, oscilando de 25% para 26%, seguido por Marina, que cresceu de 6% para 13%, e Ciro, que foi de 9% para 11%. Doria teve 8% e Haddad oscilou de 5% para 3%. Brancos e nulos somaram 33%, enquanto 7% não responderam.

 

COMPARTILHE:

Notícias Relacionadas

Brasil 21/09/2017 Eleição custou de R$ 4,5 bilhões aos cofres públicos

Eleições deste ano só não foram mais caras que as de 2014, auge da corrupção envolvendo empreiteiras, que custaram R$5,1 bilhões.

Brasil 21/09/2017 Bolsonaro: há uma parte do governo Temer que funciona

Ministro das Cidades, Alexandre Baldy é o símbolo desta pequena parte do governo Temer que dá certo. 

Brasil 21/09/2017 Marcelo Aro tenta usar plantão no tribunal para reaver PHS

Aro perdeu o comando do partido para o goiano Eduardo Machado. Ele tenta usar plantão do TJ para atropelar juiz substituto.

Brasil 21/09/2017 Em dois dias, Baldy recebe parlamentares, prefeitos e lideranças de 15 estados

Em ritmo intenso de trabalho, o goiano e ministro das Cidades, Alexandre Baldy, atendeu, em apenas dois dias, representantes de 15 estados.

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do GBrasil oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES
  • Show da Manhã - Jovem Pan-GO