Brasil

Temer e Doria reafirmam: querem ficar juntos na eleição

POR GBrasil | 10/02/2018
img/noticias/Temer e Doria reafirmam: querem ficar juntos na eleição
O

O presidente Michel Temer e o prefeito de São Paulo, João Doria, discutiram como consolidar uma aliança até outubro. Nesta 5ª feira (8.fev.2018), se encontraram e acertaram que farão “todo o possível” para isso acontecer.

 

O prefeito João Doria avaliou que vence as prévias para candidato do PSDB a governador de São Paulo. Mas, se o tucano Geraldo Alckmin não emplacar, tem chances de ser convocado a concorrer ao Planalto.

 

SÃO PAULO

Temer insistiu que o MDB “está compromissado” com a candidatura ao governo de São Paulo do presidente da Fiesp, Paulo Skaf contra Geraldo Alckmin. Mas, se Doria for candidato, tentará convencer o correligionário a fechar aliança com os tucanos.

 

Nesse caso, Skaf escolheria se concorre ao Senado ou a vice-governador. Temer e Doria promoveriam a chapa incluindo os ministros Gilberto Kassab (PSD) e Aloysio Nunes Ferreira (PSDB) –em 2018 há duas vagas para senador.

 

Os partidos do chamado centro-liberal sabem que terão muita dificuldade para ter votações expressivas no Norte e no Nordeste, quase sempre pintado de vermelho –com ou sem Lula candidato. Sobra então para PSDB, MDB, DEM, PSD e outros se garantirem no Sudeste. Nesse caso, São Paulo é vital: tem 22,4% do eleitorado nacional.

 

DORIA PRESIDENTE

A hipótese aventada pelo presidente e pelo prefeito com maior carinho: Alckmin fora da disputa e Doria como candidato à Presidência. Aí o governo de São Paulo pode cair no colo do MDB, com Paulo Skaf.

 

O presidente da Fiesp fica como candidato a governador, com Kassab, Aloysio e Rodrigo Garcia (DEM) ou Marta Suplicy (MDB) na chapa. O DEM poderia ainda fazer o candidato a vice-presidente da República.

 

Essa  composição entre Doria, Temer, incluindo o DEM e o PSD, tem como pano de fundo uma série de rancores na política nacional e paulista.

 

É como naquele poema “Quadrilha”, de Carlos Drummond de Andrade: Doria ama Temer, que odeia Alckmin, que (por enquanto) é o preferido do PSDB, que é odiado pelo DEM, que teve uma boa relação com Kassab, que odeia Alckmin, que, por sua vez, anda muito desconfiado do prefeito de São Paulo.

COMPARTILHE:

Notícias Relacionadas

Brasil 10/02/2018 Baldy: superávit do FGTS é conquista dos trabalhadores

Superavit é de R$ 12,46 bilhões. Recursos serão revertidos em programas sociais do governo.

Brasil 10/02/2018 Luana Baldy surge como fato novo do período pré-eleitoral

Empresária e esposa do ministro Baldy afirma que topa entrar na política para sair do conforto de casa e ajudar pessoas que precisam.

Brasil 10/02/2018 Marconi sugere a Alckmin que crie Conselho Político

Em encontro com candidato do PSDB à Presidência, ex-governador sugere que conselho seja formado por representantes dos partidos da aliança.

Brasil 10/02/2018 Missão cumprida, diz Marconi após apoio do Centrão a Alckmin

A declaração foi dada no final da manhã desta quinta-feira (26/7), em Brasília, na solenidade de apoio do Centrão a Alckmin.

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do GBrasil oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES
  • Show da Manhã - Jovem Pan-GO