Você tem que conhecer

Mapa do Turismo de Mato Grosso ganha nova composição

POR Realle Palazzo-Martini | 01/06/2017
img/noticias/Mapa do Turismo de Mato Grosso ganha nova composição
A

A oficina para a atualização do Mapa do Turismo Brasileiro, realizada pela adjunta de Turismo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), teve grande adesão dos municípios mato-grossenses. A atividade ocorreu na quarta-feira (31), no auditório do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), em Cuiabá.

Mais de 50 representantes das Secretarias Municipais de Turismo participaram, durante todo o dia, da programação técnica com palestras e esclarecimentos sobre como compor o Mapa gerido pelo Ministério do Turismo (MTur).

O Mapa do Turismo Brasileiro foi instituído em 2013, integrando o Programa de Regionalização do Turismo, que orienta a atuação do MTur no desenvolvimento das políticas públicas. É ele que define a área - o recorte territorial - que deve ser trabalhada prioritariamente pelo Ministério. Por isso, há a necessidade de atualização periódica para orientar a gestão de projetos prioritários.

Para os municípios interessados em integrar o Mapa, é preciso se encaixar em alguns critérios estabelecidos pelo MTur como, por exemplo, possuir órgão responsável pela pasta de turismo (Secretaria, Fundação, Coordenadoria, Departamento, Diretoria, Setor, Gerência); destinar dotação para o turismo na Lei Orçamentária Anual (LOA) vigente; apresentar Termo de Compromisso assinado pelo prefeito ou dirigente responsável pela pasta de turismo, conforme modelo disponibilizado no Sistema, aderindo de forma espontânea e formal ao Programa de Regionalização do Turismo e à Região Turística.

Já para a formação das Regiões Turísticas, as recomendações são: os municípios devem possuir características similares e/ou complementares e aspectos que os identifiquem enquanto região, ou seja, que tenham uma identidade histórica, cultural, econômica e/ou geográfica em comum. As cidades também devem ser limítrofes e/ou próximas umas às outras e a Região Turística deve apresentar comprovação de ciência do Fórum ou do Conselho Estadual de Turismo.

Conforme explicou o coordenador de pesquisa e planejamento do Turismo da Sedec, Diego Beserra, dentro de uma Região são identificadas quais cidades têm a oferta principal, a complementar e as de apoio. Ou seja, não necessariamente o município tem que possuir um grande potencial para se destacar, pois um vizinho pode oferecer estrutura complementar com outros atrativos turísticos e/ou de apoio com pousadas e restaurantes.

Após os esclarecimentos sobre como compor o Mapa, a equipe da Sedec aproveitou o momento para organizar as composições das Regiões Turísticas em Mato Grosso juntamente com os gestores. Todo o processo resultou na formação de 16 Regiões (antes eram 14), compostas por 101 municípios (antes eram 77). Observa-se, assim, um aumento nos números, que só foi possível graças ao trabalho desenvolvido pela equipe da adjunta em busca de aproximação e diálogo com os gestores municipais que atuam no segmento.

“Estamos muito contentes com o resultado do evento, pois essa participação massiva e o resultado alcançado demonstram que o interesse de todos os municípios é fazer do turismo uma prioridade na gestão pública. É isso que nos motiva a continuar o trabalho e fortalecer toda a cadeia”, ressaltou o secretário-adjunto de Turismo, Luis Carlos Nigro.

Muitos vieram de longe para participar do evento, como é o caso do secretário de Turismo de Vila Bela da Santíssima Trindade (540 km a Sudoeste de Cuiabá), Robinho Profeta, que aprova a iniciativa: “Nós, que estamos distantes da Capital, encontramos muitas dificuldades em disseminar o nosso turismo, as nossas belezas. Com essa oficina, podemos ter acesso às dicas da equipe de como usar redes sociais para divulgar, mapear a nossa geografia, como detectar nossos atrativos e fomentar não só o turismo, mas a cultura e a história da nossa comunidade. Quem fica de fora acaba perdendo apoio e permanece para trás, pois, por mais que estejamos unidos, cada município quer ter seu brilho próprio, forte e, para isso, tem que correr atrás”, disse.

A gestora de Turismo de Santo Antônio de Leverger (27 km ao Centro-Sul da Capital), Claudete Castro, elogiou a ação e parabenizou toda a equipe pelo empenho. Segundo Claudete, este tipo de seminário, mais técnico, permite que os municípios se organizarem politicamente, instituindo projetos e ações direcionadas ao turismo, fortalecendo a gestão e criando laços mais sólidos com outros municípios que compõem uma mesma Região.

Os municípios que desejam pleitear uma vaga no Mapa do Turismo Brasileiro têm até o dia 15 de junho para entregar toda a documentação necessária.

COMPARTILHE:

Notícias Relacionadas

01/06/2017 Senado lança versão em quadrinhos de 'O Guarani' publicada em 1937

Adaptação para quadrinhos do romance O guarani, de José de Alencar, com ilustrações de F. Acquarone pode ser baixada gratuitamente

01/06/2017 Pousadas pantaneiras se preparam para oferecer turismo de luxo

Donos de pousadas receberam orientações das Brazilian Luxury Travel Association

01/06/2017 Espaços públicos ganham revitalização com a Casa Cor

O tema da Casa Cor 2017 é Foco no Essencial seguindo tendência mundial de funcionalidade e design

01/06/2017 Prefeitura divulga quadrilhas selecionadas para o Arraiá da Capital

Ao todo, 20 equipes devem participar do evento, mas nove grupos ainda têm pendências para resolver com a prefeitura.

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do GBrasil oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES
  • Show da Manhã - Jovem Pan-GO