Goiás

2 meses após anúncio, Iris mantém obras prioritárias paradas

POR Colunista GO | 13/06/2018
img/noticias/2 meses após anúncio, Iris mantém obras prioritárias paradas
O

O jornal O Popular desta quinta-feira revela que o prefeito Iris Rezende (MDB), descumpriu a promessa feita dois meses atrás de retomar 16 das 47 obras paralisadas da prefeitura de Goiânia. Estas 16 foram consideradas prioritárias. O compromisso era de reativá-las num prazo máximo de 15 dias. Isto só aconteceu em duas.

 

Apesar de ter recursos garantidos via governo federal, a maior parte das construções segue na mesma situação. 

 

Veja quais são as obras que a prefeitura prometeu retomar, mas não retomou:

 

CASA DE VIDRO
Foi lançada em 2010 com pompas pelo então prefeito Paulo Garcia (já falecido) e pela hoje primeira-dama Dona Iris, idealizadora do projeto. Foi abandonada um ano depois, com 7% de conclusão. Em maior de 2015 houve promessa de retomada, sendo realizada a limpeza da área. No final de 2016, nova promessa de remodelar o projeto. Em abril, Iris prometeu retomá-la, mas não o fez.

 

MARGINAL BOTAFOGO
O prolongamento entre a Jamel Cecílio e a Segunda Radial foi iniciado em 2015. Em 2016, apenas foi concluída a ponte da rua 1018. As obras ficaram para ser retomadas em 2017, mas continuou parada. Ainda aguarda licitação.

 

MARGINAL CASCAVEL
O trecho entre a Castelo Branco e a Leste-Oeste foi iniciado em 2015. Em menos de seis meses a obra foi paralisada. Já em 2017, a gestão atual licitou outro trecho, entre a T-2 e a avenida Alpes. Mas ficou nisso.

 

CORREDOR T-7
Iniciado em 2015, era para ser finalizado no mesmo ano, mas ficou para 2016. Nem com o adiamento a obra ficou pronta, e foi paralisada no fim da gestão Paulo Garcia. Em 2017, chegou a ser anunciada retomada em setembro, mas não ocorreu.

 

MATERNIDADE OESTE
Iniciada em 2016, tinha a previsão de ser finalizada em meados de 2017. A obra ficou parada e sua retomada foi anunciada em setembro do ano passado. A previsão era de entregar até meados de 2018. Houve nova paralisação e o Paço poderá ter de devolver recursos.

 

URBANIZAÇÃO DO ENTORNO DA PARÓQUIA STO. ANTÔNIO
A verba para o projeto foi liberada em 2016, mas não houve licitação. O processo ocorreu em 2017, com recursos garantidos. No entanto, a obra continuou sem qualquer movimentação. Paço não estima quando ela será realizada e concluída.

 

CORREDORES 85, T-63, T-9, 24 DE OUT. E INDEPENDÊNCIA
Projetados desde 2014, os corredores chegaram a ser licitados. Sem garantia de recursos federais, a gestão passada não assinou ordem de serviço. Nova licitação deveria ser refeita, com readequação de projetos. Os mesmos já estão prontos, mas ainda não tiveram licitações liberadas por Iris.

COMPARTILHE:

Notícias Relacionadas

Goiás 13/06/2018 Vitti defende vigência imediata do Orçamento Impositivo

PEC já aprovada pelo plenário da Casa que prevê destinação de 1,2% da Receita Corrente Líquida para quitar as emendas parlamentares.

Goiás 13/06/2018 Derrota de Dona Iris serve de alerta ao marido

Urnas deram recado ao prefeito: se ele se candidatar à reeleição em 2020, a chance de derrota é altíssima.

Goiás 13/06/2018 Eleição consagra os maiores pé-frios de Goiás

Dona Iris (MDB), Lívio Luciano (Podemos) e Walter Paulo (PRTB) se tornaram maiores especialistas em derrotas eleitorais que Goiás já teve.

Goiás 13/06/2018 Marconi cresce na reta final da disputa pelo Senado

Marconi beneficiou-se com a mobilização da base aliada no Entorno do Distrito Federal e com o noticiário negativo sobre Jorge Kajuru (PRP). 

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do GBrasil oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES
  • Show da Manhã - Jovem Pan-GO