Goiás

Base permanecerá unida em 2018, diz Marconi

POR Colunista GO | 30/12/2017
img/noticias/Base permanecerá unida em 2018, diz Marconi
C

Com a experiência de quatro mandatos à frente do Palácio das Esmeraldas e a credibilidade como articulador e conciliador político, o governador Marconi Perillo (PSDB) tem dito aos aliados que o momento exige prioridade total para a administração e que, na hora certa, as conversações para a formação da chapa da base estadual serão deflagradas. "Precisamos controlar a ansiedade. Tudo acontecerá no momento certo". A base permanecerá unida em 2018", afirma o tucano.

 

Nos últimos meses, Marconi avançou na solução de questões estratégicas para o fechamento de seu quarto mandato. No funcionalismo, na área fiscal, nos investimentos em infraestrutura e na economia, Goiás encerra o ano com ótimas notícias. As conqusitas são resultado da ação direta e incansável do governador, que mergulhou na agenda econômica, em Goiás, ao redor do Brasil e em diversas partes do mundo para garantir os avanços que, em última análise, vão garantir a formação de uma chapa forte ao Governo de Goiás, liderada pelo hoje vice-governador José Eliton (PSDB, que assume o governo em 6 de abril) e que deve ter Marconi em um das duas vagas para o Senado.

 

Junto ao funcionalismo, garantiu uma série de avanços na política salarial. Prorrogou o vale-alimentação da educação e concedeu o benefício para os servidores que ganham até R$ 5 mil mensais; aplicou o aumento de 12,33% nos salários e autorizou novos concursos para as polícias; antecipou o pagamento de dezembro para os funcionários com remuneração bruta de até R$ 3,5 mil; completou a reincorporação dos servidores da Caixego; e concluiu a formação da Defensoria Pública. "Tudo para a frustração de alguns da oposição", comenta Marconi.

 

Na área fiscal, as medidas de ajuste garantiram um aumento real de 3% nas receitas do Estado em 2017, segundo balanço divulgado nesta quarta-feira, 27, pelas Secretarias de Estado da Fazenda e de Gestão e Planejamento (Segplan). No plano federal, a atuação de Marconi garantiu a sanção, pelo presidente Michel Temer, da lei que prevê o pagamento de reservas do Fundo de Exportações (Fex). Houve ainda acordo entre Estados e a União para o alongamento da dívida e a repatriação garantiu aportes extras de caixa para as unidades federadas.

 

Na economia, 25 novas empresas anunciaram investimentos no Estado nos últimos 30 dias, com injestão de R$ 1 bilhão em Goiás, em todas as regiões, no decorrer de 2018 e 2019, com geração de ao menos 16 mil empregos diretos e indiretos. Entre as companhias que confirmaram a aposta no setor produtivo do Estado estão as montadoras chinesas Chery e JAC Motors, a rede hoteleira e de restaurantes Hard Rock (que vai construir um resort em Caldas Novas) e a São Salvador, que anunciou ampliação da produção de frangos em suas unidades na região de Itaberaí. "Não há programa social mais importante que a geração de empregos", comentou o governador.

 

Também no campo político os sinais são de avanço. Nesta quarta-feira, no anúncio de investimentos federais do Programa Internet para Todos pelo ministro Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia e Comunicações), o presidente estadual do PSD, Vilmar Rocha, reafirmou a aliança com o PSDB para 2018. "Estou firme no projeto há 20 anos. Pertencer ao governo Marconi é uma das partes da minha vida pública da qual eu mais me orgulho",  disse Vilmar, que comanda a Secretaria de Estado Infraestrutura, Meio Ambiente, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima).

 

Outro vértice da aliança estadual que está firme e consolidado é a participação do PTB. O presidente estadual petebista, deputado federal Jovair Arantes, que no início do quarto mandato de Marconi manifestara descontentamento com o posicionamento do partido na aliança, está afinado com o governador e José Eliton. Também o PP, que ambiciona uma das duas vagas ao Senado na disputa de 2018 não dá sinais de que tenha interesse em romper caso a posição não se confirme.

 

A fase política positiva na base de apoio de Marconi se espraia para os demais partidos. Outro caso emblemático é do PSB da senadora Lúcia Vânia, que avançou nas articulações por sua reeleição, também segue firme na coalizão. Juntos, os cinco partidos – PSDB, PSD, PTB, PSB e PP – além das demais legendas da base, garantirão uma chapa forte para 2018 e o maior tempo nos programas de rádio e televisão.

 

COMPARTILHE:

Notícias Relacionadas

Goiás 30/12/2017 CRLV Digital: Baldy facilita vida dos motoristas de Goiás

Condutores goianos terão, a partir de agora, a documentação do veículo e carteira de habilitação reunidos em um único aplicativo de celular.

Goiás 30/12/2017 PF prende outra vez Joesley, filho pródigo de Anápolis

Sócio-proprietário do grupo J & F é acusado de pagar propina em troca de favores do Ministério da Agricultura. Dois ex-ministros fram presos

Goiás 30/12/2017 Desleixo de Iris faz buracos se multiplicarem em Goiânia

Iris de antes já teria resolvido há muito tempo o problema. Como de fato resolveu em meados da década passada, no seu retorno à prefeitura.

Goiás 30/12/2017 Elias Vaz defende que PSB seja oposição a Caiado

Se o saudoso Miguel Arraes, fundador do PSB, estivesse vivo, o GBrasil aposta tudo que não aceitaria esta eventual aliança.

INSCREVA-SE

Cadastre seu e-mail e fique por dentro de todas as notícias do Brasil e do mundo com publicações realizadas pelos melhores jornalistas do Brasil. A plataforma inteligente do GBrasil oferece o melhor do conteúdo jornalístico exclusivo para você.

ENVIAR
Obrigado por se inscrever em nosso site. Aguarde novidades!
ACOMPANHE AS NOSSAS REDES
  • Show da Manhã - Jovem Pan-GO